Jogos de tabuleiro no processo de construção de aprendizagem

Olá senhoritas e “senhoritos” que acompanham nossa página! Que tal falarmos de algo extremamente prazeroso pra mim: JOGOS DE TABULEIROS.

Não somente apresentarei vários dos jogos ligados à elementos históricos e/ou outros tantos que têm haver com as outras disciplinas escolares, como também os que simplesmente nos divertam, fazem pensar de forma diferente, nos fazem expressar, enfim… Como a proposta da página é ser EDUCATIVA, GEEK, NERD, CINÉFILA e tudo mais ligada à CULTURA POP, estaremos aproveitando-a ao máximo para que seu conhecimento a sua experiência seja incrível e imersível.

Beleza! Mas qual a relação dos jogos de tabuleiro e a educação “fessor”?

É o que iremos abordar agora PADAWAN.

Jogos e Educação

Atualmente meus noobs, as formas de ver a educação têm mudado com o tempo e, junto a esse novo olhar, a busca por novas formas de agir em sala de aula se tornou acelerada e crucial a uma educação de qualidade. É só verem como tenho trabalhado com vocês em sala de aula.

Muito se tem estudado e analisado atualmente sobre as mudanças no processo educacional. Os colegas professores de nossa escola bem sabem. E a busca por uma educação contextualizada e lúdica tem se tornado um tema recorrente nos fóruns, congressos e especializações (mas esse é outro assunto). Há uma mudança de consciência acontecendo e dentre as diferenças evidentes nos parâmetros referentes à aprendizagem, uma das principais é a recorrência ao lúdico, por parte dos professores.

Lúdico é um adjetivo masculino com origem no latim ludos que remete para jogos e divertimento. Uma atividade lúdica é uma atividade de entretenimento, que dá prazer e diverte as pessoas envolvidas. O conceito de atividades lúdicas está relacionado com o ludismo, ou seja, atividade relacionadas com jogos e com o ato de brincar.

A inclusão de jogos em contextos educacionais, ainda gera muita polêmica entre professores e em parte da sociedade, que os enxergam preconceituosamente ligando-os à jogos de azar. Porém, vistos como atividade lúdica, os jogos são bem aceitos em ambientes educacionais como recreação e para o desenvolvimento de habilidades, principalmente, psicomotoras.

Está claro para muitos professores, principalmente as novas gerações, a importância do ato de jogar e brincar, mas muitos não percebem resultados palpáveis deste ato na aprendizagem, e consequentemente, se perdem em realização de atividades que não transmitem o lúdico como deveriam. Porém a atividade lúdica obtida com a inserção bem colocada dos jogos de tabuleiro gera uma aprendizagem muito significativa de jovens, crianças e até mesmo adultos.

Vygotsky (como é bom citar novamente esse nome S2) afirma que ao brincar a criança reproduz regras, vivência princípios da realidade, e pelas interações requeridas pelo brinquedo internaliza o real, promovendo o desenvolvimento cognitivo.

Ainda, segundo Vygotsky,

É enorme a influência do brinquedo no desenvolvimento de uma criança. No brinquedo, o pensamento está separado dos objetos e a ação surge das ideias e não das coisas: um pedaço de madeira torna-se um boneco e um cabo de vassoura tornase um cavalo. O brinquedo é um fator muito importante nas transformações internas do desenvolvimento da criança.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. S. Paulo: Martins Fontes,
1991.

Os jogos, colegas professores e pais, estimulam o aluno, despertam sua curiosidade e criatividade, desenvolvem a capacidade de concentração e raciocínio, e proporcionam uma maneira de aprender mais prazerosa.

O jogo é social quando estimula os alunos (vocês meus pequenos gafanhotos) a se relacionarem entre si durante as partidas, bem como os incentiva á obedecerem às regras e limites do adversário, a cooperatividade. A área afetiva ocorre no respeito á vez do colega, durante a partida, bem como no “saber ganhar e no saber perder”, compreendendo que esta prática é inerente ao jogo, e que aquele que ganha, não é melhor do que aquele que perde. O lado cognitivo diz respeito às competências escolares desenvolvidas pelo estudante com as jogadas, como por exemplo: habilidades de raciocínio, estratégia, comunicação, administração, inteligência emocional, liderança, concentração, negociação, entre outras.

Desse modo, os conhecimentos e aprendizagens adquiridos por vocês alunos nos jogos, sempre poderão ser utilizadas em ações que vão além da prática pedagógica, preparando-os para situações e adversidades enfrentadas na vida cotidiana, como por exemplo, saber lidar com pessoas com opiniões distintas, bem como a habilidade interpessoal, imprescindível nas relações humanas.

Atualmente há um catálogo enorme de jogos que trazem consigo muitas dessas habilidades e que não são tão conhecidos pela maior parte da população e dos professores, conhecidos como JOGOS DE TABULEIRO MODERNOS. Um nicho que vem crescendo exponencialmente no Brasil.

É com esses jogos meus padawans, que trabalharemos (quando pudermos estar juntos novamente) em PROJETOS paralelos em nossa saudosa escola, e em dias específicos aprovados pela direção. Mas até lá, que tal conhecer alguns desses jogos aqui?

Assista a algum desses vídeos abaixo que apresentam um dos jogos em foto nessa postagem e diga o que achou. O jogo é lindo e representa bem a necessidade de conservação de nossas florestas.

Até a próxima pe-pessoal!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: